astrespiramides

astrespiramides

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018


De pés descalços  passeava na areia molhada da praia deserta,
olhando  para trás via as pegadas que se iam apagando aos poucos
era como a vida que pode ser reescrita a cada instante.
Sentia a maresia inundar os meus sentidos
Era o começo do principio sem fim ,
Do sentido de unidade,
onde a vida e a morte se tocam
onde não existe a separatividade
a dualidade, o sentido egoico,
para que ser uma sombra  perdida na multidão
que já cansada de lutar
vai deslizando como areia ao sabor da ventania.
Se podia ser o solfejo do universo
e entender que não existe para a alma
o bem e o mal, é só deixar ser...estar…
esquecer o relógio do tempo
e parar o pensamento deixando só o sentir.

Maria José Pereira (Luna)

9 comentários:

  1. Maria, eis um poema lindo, lindo, lindo! Inspiração sublime.
    Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite, uma boa semana, um bom ano e uma boa vida.

    ResponderEliminar
  2. As pegadas na areia são efémeras como são as auroras, os ocasos, tudo passa, se desfaz como as marcas dos pés descalços que o mar beija.

    Bem e mal uma dualidade que a alma não quer ver, mas que a vida mostra, nem sempre de uma forma bonita e doce como este fabuloso pensamento.
    Lindo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Gracioso momento querida amiga que certamente nos cativa do principio ao fim ,muitos beijinhos querida amiga felicidades

    ResponderEliminar
  4. Também senti a maresia inundar os meus sentidos...
    O poema está muito belo e expressivo.
    Gostei muito.
    Beijos
    ~~~

    ResponderEliminar
  5. Como é bom passear numa praia deserta, deixando a alma divagar livremente.
    Simplesmente maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  6. Que bom que voltou amiga.
    Bonito poema. Também adoro passear pela areia molhada, deixando livre, a mente e a alma.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Fluir, em comunhão com a energia e emaná-la como parte não conflituante, dela, a energia. Lindo.
    Beijinho
    :)

    ResponderEliminar