astrespiramides

astrespiramides

sábado, 7 de julho de 2012



Que podemos encontrar
bem lá no fundo
nas grutas do nosso ser.
Tantas vezes descemos  ao inferno
e na subida deixamos
lá  ficar as feridas que sangram
ocultas de todos
mas não  de nós mesmos,
e os anos passam
mas as mágoas ficam encurraladas
nas estalagmites do tempo,
o corpo acaba por se ressentir,
as doenças afloram,
porque os casos mal resolvidos
travam o fluxo energético
e aos poucos a luz vai-se apagando
como a chama de uma vela
que não resiste ao sopro da ventania

Poema e fotos Luna

24 comentários:

  1. Gostei muito das fotos, e desta vez diferente das postagens anteriores.
    Já tive oportunidade de visitar cavernas em Minas Gerais, e é surpreendente.
    Palavras fortes e cheias de sentimento.
    bjs netunianos

    ResponderEliminar
  2. As fotos estão boas (Santo António, não é?) e do texto, pois... as profundidades do nosso ser são , por vezes, surpreendentes

    Bom fim de semana, linda

    ResponderEliminar
  3. Luna..lindas fotos e lindo poema! Combinacao perfeita!

    Bjinhos....

    ResponderEliminar
  4. Nossa que fotos hein amiga? foi você que tirou? adorei!
    Quanto ao poema, nada mais certo do que isso, nossos casos mal resolvidos travam nosso fluxo energético e temos que ter muita força de vontade e persistência pra ir resolvendo uma a um.
    Beijos em seu coração e ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  5. Precisamos vasculhar e faxinar as grutas em nós...Clarear caminhos...beijos,ótimo fds,chica

    ResponderEliminar
  6. Olá Luna!!
    Gostei do poema e das fotos e... da coincidência dos nossos posts.
    ... A nossa mente pode revelar-se uma fábrica de conflitos. "Uma vez que as emoções negativas são causadas pelo pensamento, ao modificá-lo seremos capazes de sanar as emoções e transformar a nossa vida...
    [Enrique Rojas, no seu livro "Não
    te rendas!".
    Abr
    J

    ResponderEliminar
  7. Tudo lindo por aqui.

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  8. Tanta beleza, deve dar inspiracão poeticas e não é certamente qualquer sopro que se vai apagar a vela que
    nos iluminou...
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Lindissimo poema. Há magoas que ficam para sempre no fundo da nossa alma. Excelentes fotografias.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  10. Olá Luna boa tarde,
    Tanto do nosso íntimo que emana do teu sublime poema em perfeita consonância com as excelentes fotos das grutas!
    Beijinhos e e bom domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
  11. Adorei o poema tão verdadeiro...será que as feridas ficam escondidas mas esquecidas? Há muita coisa a pesar lá no fundo...
    Lindas imagens que fazem desse fundo...mais bonito.
    Beijo.
    Graça

    ResponderEliminar
  12. o poema é muito bonito e esta em consonância com as fotos sempre belas.

    será que são as de Mira de Aire?

    um beij

    ResponderEliminar
  13. Wow, Luna, isto está soberbo... Nem sei que comentar a nao ser que está lindo.

    Um beijinho sem cavernas e com muita luz e alegria para si :)

    ResponderEliminar
  14. ...viver um dia de cada vez
    e deitar fora TUDO que não
    nos faz bem.

    é o nosso livre arbítrio.

    lindo post como sempre!

    bjokas, Luna linda!

    ResponderEliminar
  15. Olá, Luna!!
    Lindas fotos!!
    As mágoas guardadas, nos levam por caminhos tortuosos. E nossa energia
    se vai, fazendo com que adoeçamos.
    Uma boa semana prá vc!!
    Bjs!!
    Márcia

    ResponderEliminar
  16. Olá amiga Luna; pois é, precisamos cuidar das nossas cavernas, arejá-las, tratá-las...
    Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  17. Olá Luna,
    Moro dentro do teu poema.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  18. Luna,que coisa linda de poesia e de fotos!Vc me encanta com tanta criatividade!bjs e boa semana!

    ResponderEliminar
  19. Bom dia Menina
    Este seu poema deixou-me triste e preocupado pela força e também pela verdade que ele transporta.
    Todos sabemos que as subidas e descidas às profundidades nos deixa muitas vezes adoentados o mal curados das feridas do tempo.

    As estalagmites e as estalactites formadas durante o nosso percurso vão sofrendo alterações e perdendo as suas próprias defesas.
    Escola da vida.

    Desejo que esteja bem e que cada marca seja um símbolo de coragem e luta de alguém que quis viver de cabeça erguida com um coração de Mar onde se movem os sonhos mais belos.

    ResponderEliminar
  20. Precisamos de nos encontrarmos mesmo no fundo de nós!
    Belíssimas imagens!
    Beijos,

    ResponderEliminar
  21. Porreta! Casam-se para sempre sem essa de divórcio futuro poesia e fotos, ô maravilha! kkkkk

    Beleza dona moça!

    O Sibarita

    ResponderEliminar
  22. espetacular poética com tempero espiritualista!!!

    ResponderEliminar
  23. Sim é quando buscamos dentro de nós o silêncio, só então podemos nos ouvir.

    Imagens Lindas!
    Letras que falam de nós.

    bjão!

    ResponderEliminar