astrespiramides

astrespiramides

sexta-feira, 16 de março de 2018

Era já tarde da noite, e pela janela entreaberta da alma olhei as estrelas suaves e luzidias no firmamento, que existe para lá da mente, do conhecimento, porque tantas vezes sentimos escuridão se a vida é luz, porque precisamos de termos de comparação para entendermos o que pensamos ser verdade e tantas vezes não o é,vivemos num mundo dual, mundo ilusório entre o ser e não ser, penso que essa dualidade nos leva a viver em plena separatividade quando na verdade tudo é uno, talvez por isso se diga que os opostos se atraem , quem sabe se quando entendermos a unicidade entre céu e a terra, entre a vida e a morte, quando percebermos ou sentirmos que somos todos um, possamos viver em um mundo de paz interior e exterior.

Luna

14 comentários:

  1. Boa noite Luna, vim te visitar e agradecer sua passagem no meu cantinho poético, fiquei feliz por ter gostado de lá!
    Aqui também me deparo com uma grandiosa menagem nas sábias palavras, e vivemos mesmo nessa dualidade, tens razão qdo diz: "tudo é uno" gostei do fechamento clamando paz.

    Feliz findi!
    Bjs!

    ResponderEliminar
  2. Assim devereia ser o nosso mundo, pleno de paz interior e exterior.
    Belo e sentido pensamento.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  3. Que a paz emane sempre na nossa vida querida amiga ,assim como as lindas palavras que acabei de ler querida amiga desejo-lhe um sábado muito feliz ,muitos beijinhos no coração felicidades

    ResponderEliminar
  4. Quiçá o mundo fosse mesmo assim...Mas ainda não é...Temos que cultivar em nós a paz interior pra atravessar as escuridões de fora... bjs, chica

    ResponderEliminar
  5. Um bonito texto amiga. Oxalá a humanidade entendesse que somo todos parte de uma mesma energia.
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Tudo é feito da mesma matéria... Alguém disse, não me lembro quem, que a vida é uma aberração da matéria...
    O texto é magnífico, aqui e aqui pincelado com a tua arte poética. Parabéns.
    Bom fim de semana, amiga Maria José.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Olá:

    Estive ausente e explico lá porquê.Estas palavras preenchem-me.Somos sim Unos, até na partida.

    Beijinho doce

    ResponderEliminar
  8. Olá:

    Estive ausente e explico lá porquê.Estas palavras preenchem-me.Somos sim Unos, até na partida.

    Beijinho doce

    ResponderEliminar
  9. Gostei muito deste apontamento intimista.

    Também eu adoro olhar pela janela o Universo, sobretudo em noites calmas e estreladas, onde o azul-céu faz brilhar ainda mais esses sinais de imortalidade.

    Doce Páscoa cheia de serenidade! A Primavera talvez nos dê mais acesso a esse buscar constante...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito do texto e da mensagem, MJ.
    PAZ, que tanta falta faz, a todos os níveis...
    Beijinhos
    ~~~~
    ~ Ps ~ Tenho sentido a sua falta...

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito do texto e da mensagem, MJ.
    PAZ, que tanta falta faz, a todos os níveis...
    Beijinhos
    ~~~~
    ~ Ps ~ Tenho sentido a sua falta...

    ResponderEliminar
  12. Verdade, amiga Luna, somos unos, mas sem a noção de que o somos. Daí tanta falta de paz, serenidade e aquele amor que vem de dentro.
    Bela reflexão.
    beijinho de luar

    ResponderEliminar
  13. Alguns países orientais, em especial a Índia, vive um pouco desse problema: como "ser moderno" sem abandonar suas tradições...é como tentar harmonizar o "ser atômico", uma "unidade separada" com o conceito de rede e conexão, que sempre nos leva a ideia que não há separações...

    ResponderEliminar